recuperar password
bool(true)

FUMAR MATA…

A semana passada dou por mim na fila da bomba da gasolina, e de repente, o meu olhar fixou-se numa parede cheia de um produto que simplesmente em letras maiúsculas anuncia o efeito do seu consumo. A minha mente começou a tentar estruturar um racional teórico para entender o seu consumo.

 

Mais 2 minutos e avanço para perto da caixa, e em simultâneo, uma mulher, na caixa paralela à minha, pede uma maço. Faz uma pausa, reformulando o pedido, “é melhor levar três”. Naquele instante olho para ela e penso, o que se passa na cabeça destas pessoas para permitir gastar dinheiro em algo, que mais tarde ou mais cedo, vai contribuir para índices de morbilidade e mortalidade elevadíssimos.

 

Em todos os países desenvolvidos, existe a consciência, ou a falta dela, que o tabaco contribui para um corpo doente. Pior, ainda pagam para sentir o efeito. Tudo na vida é uma questão de probabilidades. Até podem fumar, e só muito mais tarde sentir o seu efeito, mas uma coisa é certa é uma questão simplesmente do Quando.

 

Emocionalmente, fumar, deve ser tão compensador, que ninguém pensar que está a autoflagelar-se e a contribuir para uma sociedade cada vez mais doente,  e em que todos temos que pagar o custo da doença e sem nunca ter contribuído para tal.

 

Pior ainda, técnicos de saúde que fomentam o bem-estar a ter este tipo de hábitos. Um contrassenso que irá fazer as gerações, daqui a meio século, pensarem em que sociedade viveram os meus familiares, com toda a cientificidade a confirmar os efeitos nocivos deste produto.

 

Andamos a pregar aos ventos que um estilo de vida positivo é baseado nas boas praticas e depois enchem-se de fumo. Podem ter a certeza que se treinarem com intensidades elevadas vão sentir o quanto esse hábito os afeta.

 

Uma incongruência, ponto final. Sem dúvida, muita gente deve ganhar muito com este negócio. Trata-se simplesmente de ganhar dinheiro com a desgraça dos outros.

 

A mente manda e o corpo faz. Esta é a máxima. Quando perdemos o controlo  estamos condenados ao FITLESS, e depois queixam–se que perdem a autonomia. Querem correr, nadar, rolar e nem caminhar conseguem. Sobem três andares e ficam completamente ofegantes. Pior ainda, dão maus exemplos aqueles que mais gostam. Mais engraçado, apostam naquela metodologia, faz aquilo que eu te digo e não aquilo que eu faço. Desculpem mas não acredito nesse tipo de liderança.

 

Se queremos mudar o mundo pensem no que Gandhi dizia “muda em ti aquilo que queres mudar nos outros”. Penso que tudo na nossa vida tem que ter este principio. Homem sapiente por isso ficou na história.

 

Sou especialista na área do Bem-Estar & Exercício, e tenho esta paixão há 31 anos, acredito que o poder está em cada um de nós, alcançamos aquilo que desejamos. Por favor, chega de desculpas. Gosto de ser franco e direto, pois com perto de 51 anos, já passei por muito e vi muito, para acreditar que podemos mudar esta sociedade e que podemos marcar o futuro das gerações vindouras.

 

Tenho um grande objetivo que é mudar as opiniões daqueles que, diretamente ou indiretamente, estão na mesma profissão e que podem influenciar muitas pessoas. A nossa área do exercício e bem estar já ultrapassou os 600 mil praticantes, se cada um deles influenciar 10 pessoas, chegamos praticamente a mais de 50%  da população portuguesa. Este é o meu objetivo! Qual é o seu?

 

Penso logo existo. Até para a semana!

Luís Cerca

woman-918616_960_720

Partilhe este artigo com os seus amigos!

Top Supa

As Mais Recentes

Para mais informações, parcerias, entrevistas, contacto com os bloggers ou colaborações, enviar email para info@supa-world.com
Supa 2014 | Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte de qualquer conteúdo deste site.