recuperar password
bool(true)

Não sejas covarde, caminha comigo em verdade

As pessoas nunca estão bem com a vida que têm. Se têm guerra querem paz. Mas se estão em paz durante muito tempo começa aquela comichão para arranjar problemas quando se começa a ficar aborrecido.  Este descontentamento permanente é o nosso defeito de programação enquanto seres humanos. É a nossa maior virtude e ao mesmo tempo, a nossa maior desgraça.

Nas relações é de chorar a rir. Porque eles e elas nunca estão bem sozinhos e depois ficam mal quando estão acompanhados. Queremos o compromisso e o quentinho de uma relação a dois e em simultâneo queremos a mesma liberdade antes do compromisso.

Temos filhos em conjunto que depois criamos em separado, realizamos casamentos para depois termos amantes, aceitamos as pessoas como elas são dizendo-lhes que são lindas, para depois lhes destruirmos o ego porque elas não são como nós pensamos e acabamos por nos destruir no processo também.

Não está certo, nem está errado é o que é. Pois todos somos fruto das nossas opções e resultados dos nossos caminhos. Mas neste lugar comum, que todos conhecemos, vive por vezes uma certa ilusão de que  as consequências daquilo que queremos e não queremos, por força do nosso descontentamento a cada instante, não nos atinja da mesma forma que a criança que rouba sugos na mercearia espera conseguir escapar porque o sr. António fingiu que não estava a ver.

A cada SIM ou NÃO que dizemos a uma pessoa, estamos a celebrar uma espécie de contrato no qual se acordam responsabilidades e compromissos mútuos. Quando queremos mudar as regras, devem-se informar as partes. E como o direito de mudar de ideias nos assiste a todos, o que está errado aqui não é o descontentamento e vontade de mudar, mas a covardia de não assumir o nosso descontentamento e agir às escondidas, obrigando o nosso parceiro a lidar com uma variável oculta.

O karma não é o Sr. António, o karma não dá abébias, acho eu! Cedo ou tarde a fatura da nossa inconsciência ou covardia vai chegar, pois existem certas leis universais às quais não conseguimos escapar: CAUSA-EFEITO-CONSEQUÊNCIA é uma delas. Tudo tem uma CAUSA, tudo causa um EFEITO e todo o efeito têm uma CONSEQUÊNCIA. É assim que vamos construindo o nosso KARMA, segundo a segundo, decisão a decisão seja ela consciente ou inconsciente.

Talvez a sabedoria de viver, resida em dar cada passo da forma mais consciente e verdadeira possível e esperar que dessa forma os nossos semelhantes caminhem ao nosso lado com a verdade em cada um dos seus passos, o tempo que nos estiver destinado. O resto parece-me diversão fútil e fogo de artificio.

Partilhe este artigo com os seus amigos!

Top Supa

As Mais Recentes

Para mais informações, parcerias, entrevistas, contacto com os bloggers ou colaborações, enviar email para info@supa-world.com
Supa 2014 | Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte de qualquer conteúdo deste site.