recuperar password
bool(true)

Ouve bem o que não te digo

Podia começar este texto com o sempre arrebatador título “Guia para entender as mulheres”. A seguir colocava meia dúzia de clichés sobre elas, e de como nós homens, temos de ser, para entender as nossas deusas ou pelo menos poder ser merecedor da nossa. Sim, porque as deusas merecem-se e conquistam-se todos os dias. E no fim estas palavras, seriam apenas um texto abjeto destinado ao fracasso por força da missão impossível a que se propõe.

Guia para entender mulheres é uma espécie de sinónimo de “Eu Sou Deus”, não me proponho a isso, sei escolher as minhas guerras. Quando virem um Guia para Entender as mulheres, não o comprem. Gastem o dinheiro em rosas, chocolate ou lingerie para elas. Vão continuar sem as entender, mas coisas boas podem acontecer… prometo! E entender nunca foi o objetivo.

Elas são emoções em movimento, às vezes disfarçadas de racionalidade e de lógica. Mas atenção que a lógica delas… das emoções é outra, existe mas é diferente. Um amigo dizia-me que por ter ascendente em balança, não entendia as emoções, ou melhor, que as considero primitivas e próprias de um estado menos evoluído do ser humano. Não confirmo nem desminto a afirmação dele, e no entanto quando parto a loiça toda, quando as emoções tomam conta e me torno primário, ela gosta, não se entende.

Elas falam muito e a toda a hora. Mas falam mais quando não dizem nada. Elas falam com olhos, com o corpo, com o cabelo, com a roupa. Falam no gesto e na atitude. Elas falam no que não dizem, na hesitação das palavras e das suas dúvidas.

Gritam nos intervalos de cada palavra de cada frase em que não entendemos o que dizem à espera de ser compreendidas. Entender é uma coisa e compreender é outra. Pensar e sentir como mulher é um luxo a que o homem não aspirar. O nosso radar não capta frequências tão finas, tão elevadas, divinas diria! E ainda existe o que elas escondem e não partilham com ninguém.

Estar apaixonado por uma mulher, querer despertar e fazer crescer um amor conjunto é o melhor treino que um homem pode ter para entender o reino do subtil. E a melhor forma de poder ter sucesso nessa demanda é começar por ouvir aquilo que não é dito.

Amar é uma integração de paradoxos, e para isso temos de usar o coração para ver o invisível e ouvir os seus silêncios. Amar uma mulher é como guiar com o volante à esquerda, às vezes erras nas prioridades e entras em sentido contrário nas rotundas, grande bronca. Pede desculpa, desaprende tudo e começa de novo estás num pais estrangeiro.

Para amar é preciso ser ao contrário.

Rui Moura | Kinergia

Partilhe este artigo com os seus amigos!

Top Supa

As Mais Recentes

Para mais informações, parcerias, entrevistas, contacto com os bloggers ou colaborações, enviar email para info@supa-world.com
Supa 2014 | Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte de qualquer conteúdo deste site.